6 hábitos para se ter com os filhos enquanto são pequenos

22 abr
0 comentário(s)

Com a correria do dia a dia, muitas mães se preocupam em como aproveitar ao máximo as poucas horas diárias que têm com suas crianças, é o chamado tempo de qualidade. Afinal, quais são os hábitos para se ter com os filhos que realmente podem fazer a diferença?

A infância é a fase onde os vínculos afetivos e emocionais são criados. É nesse período que são construídas as memórias mais remotas e queridas dos seus filhos, por isso, o tempo passado com eles é tão importante.

Nessa idade eles são como esponjas, absorvem tudo, e são nas atividades mais corriqueiras que se escondem as melhores oportunidades para ensinarmos valores, habilidades e bons hábitos.

Assim, listamos aqui 6 atividades que devem se tornar um hábito no dia a dia de pais e filhos, fortalecendo o vínculo e criando memórias inesquecíveis. Aproveite esse tempo, leia esse post antes que eles cresçam!

1. Contar histórias

Todo mundo já sabe que ler com crianças pequenas é um hábito excelente, que estimula o desenvolvimento cognitivo, a linguagem, a imaginação e estimula o interesse pela leitura.

No entanto, além das histórias contadas nos livros, lembre-se de dividir com seus filhos as suas histórias. Conte passagens da sua infância, fale sobre sua família, mostre fotografias, visite lugares onde já morou, mostre a escola onde você estudou, o hospital onde ela nasceu e tudo mais que achar interessante.

Eles crescem e não nos ouvem mais com o mesmo fascínio, aproveite!

2. Tirar fotos com eles

Em tempos em que os bebês aprendem a sorrir para as selfies antes mesmo de falar “xis”, esse conselho pode parecer desnecessário. Mas a verdade é que apesar de lotar a memória do celular com fotos dos filhos, muitas mãe esquecem de sair nas fotos junto com eles.

Isso mesmo, tire fotos com seu filho. Quando crescer, ele não vai quer apenas se ver quando pequeno, mas vai querer ver também a mãe e o pai. Ver como você eram quando novos, o que vestiam, perceber as semelhanças que há entre vocês etc.

3. Cozinhar

A cozinha é um ambiente rico de oportunidades, cheio de lições sobre cores, texturas e sabores que prometem prender a atenção das crianças pequenas. Além disso, a comida carrega muitas memórias afetivas, não é mesmo?

Quem não lembra daquele cheiro de comida de vó? Então, reserve um tempinho no fim de semana para prepara algo com seu filho, deixe-o colocar a mão na massa. E se você mesma não tiver habilidade na cozinha, não tem problema, vocês podem aprender juntos. Vai ser divertido do mesmo jeito.

4. Jogar

Jogos são ótimas oportunidades de estimular o desenvolvimento cognitivo e autoestima do seu filho, mas também de ensinar coisas como espírito esportivo, honestidade e empatia. Não faltam opções de acordo com cada faixa etária.

Jogos de montar, quebra-cabeças, da memória de tabuleiro, de cartas. Trata-se de uma atividade para toda a família e que, ao ser cultivada desde a infância, pode ser um fio que conecte vocês por muito tempo, mesmo durante a adolescência.

5. Fazer refeições juntos

Muitas vezes, em função da rotina, a família passa a semana toda sem fazer uma refeição junta. É claro que se os pais estão no trabalho ou se a criança almoça e janta na creche é difícil viabilizar esse momento.

No entanto, nos finais de semana, o ideal é tentar adaptar os horários para que todos tenham a oportunidade de sentar à mesa juntos. As crianças aprendem pelo exemplo e ver como os pais comem e o que comem é muito importante para construção dos seus hábitos alimentares e um dos pilares da boa alimentação infantil.

6. Dormir junto

Independentemente de qual for a dinâmica da casa – quartos separados, berço no quarto dos pais, cama compartilhada – o fato é que a cama dos pais é um refúgio para qualquer criança.

É para lá que seu filho vai correr quando sentir medo ou insegurança. Por isso, mesmo que essa não seja a sua opção de rotina, durma com seu filho de vez em quando, seja à noite ou naquela soneca na rede no domingo de tarde. Dormir junto reforça os laços e é uma delícia.

Permita que seus filhos te tenham como referência e acolha. Assim, mesmo quando não couberem mais na sua cama e nem quiserem mais correr para ela no meio da noite, eles continuarão tendo seus braços como porto seguro.

Enfim, não faltam bons hábitos para se ter com os filhos, brincadeiras para fazer em casa, passeios ao ar livre, viagens. Todo tempo com eles é investimento e não gasto.

Se você curtiu as nossas dicas, não deixe de compartilhar nas suas redes sociais.

Deixe seu comentário