Chegam os dentes, surgem as dúvidas

08 fev
0 comentário(s)

O nascimento do primeiro dentinho é um marco na vida dos filhos, disso ninguém dúvida. Mas com os dentes chegam também as inseguranças dos pais em relação aos cuidados que devem ter, certo? Pensando nisso, a Aprendiz convidou a dentista Cida Vidon para uma conversa esclarecedora com os responsáveis dos alunos da creche.

Aproveitamos o encontro para bater um papo com a Cida especialmente para o blog:

Aprendiz: Qual a idade ideal para a primeira visita ao dentista?

Cida: O bebê já pode ir ao dentista logo após o nascimento. As orientações começam quando a mãe ainda está grávida, pois até mesmo sua alimentação pode ajudar no processo de formação da criança. A gengiva do bebê deve ser higienizada após todas as mamadas. Portanto, o ideal é levar o bebê ao dentista o mais cedo possível.

Aprendiz: Quais são os malefícios da chupeta e da mamadeira?

Cida: Os hábitos viciosos orais podem causar deformação das arcadas, alterando a estética e as funções como: mastigação, deglutição, fonação, respiração, entre outras. Podem causar dependência emocional, de difícil abandono.

Aprendiz: O que você pensa sobre o uso da pasta de dente com flúor para crianças menores de cinco anos?

Cida: Crianças que ainda não sabem cuspir devem usar pasta sem flúor para diminuir o risco de fluorose, que é uma má formação do esmalte.

Aprendiz: Quais são os primeiros sinais de cárie?

Cida: A cárie pode se iniciar com uma mancha branca, fosca, pequenas lesões no esmalte. Mas só quem está habilitado para fazer o diagnóstico preciso é o dentista.

Aprendiz: Qual a frequência ideal para levar as crianças ao dentista?

Cida: O ideal é ir ao dentista a cada seis meses.

Aprendiz: Gostaria de acrescentar algo que não foi perguntado?

Cida: Todas as orientações sobre saúde bucal devem ser feitas pelo dentista.

Deixe seu comentário