Conheça os medos mais comuns das crianças

22 jul
0 comentário(s)

Ter medo é um ótimo sinal. É desta forma que a criança começa a perceber a própria existência. Então, vamos entender melhor a importância do medo para o desenvolvimento infantil e desmistificar o assunto.

Bicho Papão, Lobo Mau ou até aquele vilão dos super heróis amedrontam todas as crianças, não é mesmo? Não se assuste, isso faz parte do aprendizado dela.

Durante seu desenvolvimento, as crianças enfrentam várias situações onde se vêem confrontadas com mudanças e conflitos. É comum que tenham receio, dúvidas e angústias. Se é difícil para os adultos lidar com esses sentimentos, imagina para os pequenos. É papel dos pais orientá-los e suportá-los oferecendo conforto e estabilidade emocional para lidar com esses medos.

Os temores da criança não têm, necessariamente, uma ligação direta com a realidade. Eles ganham sentido pelos significados que elas criam. Para cada etapa da primeira infância, de 0 a 7 anos, existem tipos de medos distintos. As crianças menores, por exemplo, têm medo de estranhos. Com o passar do tempo, eles começam a ter medo de separar-se de pessoas conhecidas, principalmente dos pais. Mais tarde, vêm os medos de monstros e coisas imaginárias.

A boa notícia é que, como tudo na educação infantil, as fases passam e mudam acompanhando o crescimento das crianças. O medo é mais uma delas e seu filho conta com você para aprender a lidar com ele. Agora é com você!

Deixe seu comentário