Como ensinar a criança a compartilhar brinquedos?

16 maio
0 comentário(s)

Neste mundo cada vez mais individualista, compartilhar pode ser uma tarefa difícil. Por esse motivo, seu filho precisa conhecer essa habilidade desde a primeira infância. Ensiná-lo a compartilhar brinquedos é uma das saídas para que ele compreenda a importância desse ato e desenvolva uma postura altruísta no futuro.

Nas próximas linhas, explicaremos a importância de compartilhar brinquedos e como você pode se tornar um exemplo para seu filho. Acompanhe!

Saiba que compartilhar é parte importante da educação infantil

Característica natural do desenvolvimento infantil, a dificuldade de dividir também é uma fase a ser superada. Pelo fato de estarem formando a própria personalidade, os pequenos podem se revelar egocêntricos e não querer dividir o que é deles — principalmente os brinquedos.

Ao não saber expressar seu sentimento por meio da linguagem verbal, tampouco controlar seus impulsos, é natural que surjam conflitos, com choro, birras, empurrões e mordidas. Esse egocentrismo também faz parte de um sentido de preservação da criança.

Por isso, pais e educadores têm o papel de mediadores, envolvendo os pequenos na resolução dos impasses e mostrando que dividir é natural e saudável. Mas isso deve acontecer com muito diálogo e, sobretudo, paciência.

O que acontece em cada fase

Até 1 ano de idade, o bebê está numa fase de total exploração dos objetos, mas ainda não entende que eles lhe pertencem. Essa é uma fase interessante para os pais introduzirem o conceito de dividir, mostrando que o outro também possui seus próprios momentos e prioridades.

Entre 2 e 4 anos, a criança pensa que tudo ao seu redor lhe pertence. Essa fase exige atenção dos pais e firmeza ao demonstrar limites e a necessidade de respeitar o espaço e os objetos alheios, evitando erros que podem comprometer esse aprendizado.

Somente aos 5 ou 6 anos a criança começa a sentir a necessidade de partilhar, pois precisa de amiguinhos para brincar. Com isso, a imagem dos pais torna-se fundamental, pois é uma fase em que a compreensão do mundo já está mais aflorada. Até que, aos 7 anos, esse assunto já deve estar resolvido.

Entenda qual deve ser sua postura

Agora, confira algumas dicas de como você deve agir ao longo do processo de ensinar seu filho a compartilhar brinquedos.

Mantenha o controle da situação

Existe uma diferença entre dar e compartilhar algum brinquedo. Naturalmente, a criança não sabe disso. Por mais que seja difícil ficar sempre firme diante dessas crises, quando seu filho demonstrar comportamentos egoístas, mantenha autocontrole e procure entender a razão dessa atitude egocêntrica.

A partir daí, conduza o diálogo de maneira calma e positiva. Se nada der certo, respeite o tempo dele. Mais tarde, retorne ao assunto com algum exemplo real sobre a importância da partilha.

Evite aplicar castigos ou recriminar com palavras duras

Castigar é uma atitude cultural que perdurou por gerações. Ameaçar, dar tapas, castigar ou usar palavras duras quando a criança apresenta resistência não funciona e, pelo contrário, cria barreiras à socialização.

Reagir com violência ou recriminação pode gerar uma série de crenças limitantes e afastar seu filho tanto de você quanto de outras crianças. Perceba que ele também tem escolhas e opiniões, não apenas obrigações, mas deve realizá-las conscientemente.

Descubra como a escola trabalha essa questão

parceria entre a escola e a família é fundamental. Converse com professores e coordenadores sobre quais propostas a escola desenvolve para incentivar os alunos a partilhar e dê continuidade em casa. Além disso, você também pode combinar com outros pais encontros para que as crianças possam levar seus brinquedos e passar tempo juntas.

Seja um exemplo

As crianças pequenas imitam o que os pais fazem. Mostre que você também divide o que é seu e o insira em situações que valorizem a partilha. Levá-lo para participar de ações solidárias, incentivando-o a doar brinquedos e livros, mostra não apenas a importância de compartilhar e se desapegar de bens como também a necessidade de engajamento em causas sociais.

Compartilhar brinquedos é um aprendizado que pode render uma linda relação com seu filho. Para ajudar você a ter ideias de como fazer isso, sugerimos que conheça algumas brincadeiras para vocês fazerem juntos. O que acha?

Deixe seu comentário